Poesia

Quem eu sou?

Quem eu sou?

O que minhas ações provam? Nem sempre, pois muitas vezes elas são apenas sombras do que meu coração deseja. 
O que o espelho reflete? Talvez, mas não acredito que as aparências conseguiriam revelar toda minha essência
O que os outros dizem que sou? Às vezes, afinal isso depende de quem diz.

Mas quem eu sou?

Sou um conjunto de perguntas sem respostas.
Sou um emaranhado que reúne medos, sonhos e novas perguntas. 
Sou o que penso, o que falo, o que faço, o que desejo, o que sinto.

Hoje já não sou quem eu era ontem. 
Amanhã não serei quem eu sou hoje.

Pois sou sempre assim:
Mudando.
Fugindo um pouco do eu que não entende, do eu que não se contenta.
Crescendo.
Tentando encontrar o eu que deveria ser. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s