Reflexão

Pai: o amor que segue comigo

Filha no colo do seu pai

Quando criança, nele eu via um super-herói.

Sem fantasia nem capa, mas pronto para qualquer aventura. Um que não voava nem se transformava, mas que tinha os poderes mais incríveis: força, riso, calmaria, criatividade, energia.

Diante de sua coragem, meu medo fugia. Podia confiar que se eu decidisse pular, seus braços fortes estariam estendidos para me segurar. E que mesmo que eu caísse, estes mesmos braços seriam rápidos e gentis para me levantar.

Então, eu cresci.

E passei a conhecê-lo como outro tipo de super-herói – um mais humano e real. Alguém que não mascara seus medos ou fraquezas. Que assume os seus erros e me desafia a olhar os meus de frente.

Alguém que me mostra que as atitudes acompanham o caráter, que as ações valem mais que palavras. E como aprendo apenas observando-o!

Alguém que não tem receio de abrir as portas da vida para eu descobrir o meu próprio caminho – e, mais uma vez, o medo vai embora, pois posso confiar que seu amor seguirá comigo.

Sei que não importa o quão crescida eu seja, ele permanecerá junto. Seu amor, cuidado, amizade e instrução me acompanharão pela vida – até mesmo quando não puder mais segurar em suas mãos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s