Poesia

Atitudes que inspiram

Quantas coisas me inspiram!
Ver o pôr-do-sol,
ler uma história com final feliz,
ouvir uma música cheia de poesia.

Mas o que mais me inspira são as pessoas.
Aquelas que sorriem,
que são gentis,
que cumprimentam.

Aquelas que sem falarem nada, transmitem sabedoria.
Que em atitudes tão simples, transbordam amor.
Que impactam a vida de tantas outras pessoas sem nem ao menos perceberem.

São pessoas anônimas para o mundo.
É o vizinho que tem buscado roupas de casa em casa para uma família que precisa.
É o rapaz que acompanha o deficiente visual até seu destino.
É a moça que reúne os amigos para doarem sangue.
É o pai que cuida com tanto carinho de uma horta e depois, sai a distribuir abobrinhas e espinafre para os vizinhos.

São pessoas que provavelmente não terão uma biografia publicada ou um filme baseado em suas vidas.
Que não receberão fama, créditos e nem ficarão mais ricas por isso.
Elas apenas são o que são.
Elas agem com o coração.

Elas dão o melhor que tem.
Dão tudo o que podem.
Dispõe de tempo, de atenção, de carinho.
E nunca esperando algo em troca.

Talvez, elas apenas querem que outras pessoas sintam
Um pouco da vida que elas têm dentro de si.

Sim, são pessoas que definitivamente me inspiram!
A acreditar na humanidade,
a ter esperança,
a querer fazer o melhor e
ser o melhor que posso ser.

Afinal, 
A vida pode ser muito mais especial e significativa
Para quem escolhe a bondade como caminho!

“Testemunhe a felicidade, sinta o amor, acredite na bondade!”


[O meu desejo é que você também se inspire nessas pessoas. E que elas, ao olharem para suas atitudes, também sejam inspiradas]

*Texto meu também publicado em Mais Viver Unimed Paulistana
Poesia

Os Bons Momentos do Dia


Às vezes me vejo como um robozinho. O despertador toca e inicia-se a jornada minimamente cronometrada. Um ritual com poucas variáveis: arrumar-se, tomar café, conferir a bolsa, devocional, carona até o ponto de ônibus.

E o dia vai seguindo assim, no seu próprio ritmo. Depois dele, vem o outro e quando se vê, a semana já passou. Mesmo que me esforce para incluir novidades no meu dia, a tal rotina acaba se tornando inevitável.

Então, o que me faz sentir que estou vivendo e não apenas passando por essa vida? Os momentos. Sim, aqueles momentos simples e maravilhosos que acontecem no meio dessa loucura do dia a dia.

Se eu paro para prestar atenção, percebo que o dia é recheado deles. Um e-mail de um amigo, um caso contado pelo meu pai, a comida caprichada feita pela mãe, ouvir uma boa música.

Já faz tempo que deixei de esperar grandes acontecimentos para estar feliz. É claro que o casamento de um amigo, a formatura da irmã e a tão planejada viagem são marcos na nossa história, que geram grandes expectativas de felicidade. Mas não são os únicos!

Cada dia tem sim o seu valor.
Um verdadeiro presente de Deus, prontinho para desfrutarmos.  
Saber decifrar isso fará toda a diferença.
Saber aproveitar e se maravilhar com os momentos tão simples e corriqueiros, fará com que sentimos a vida com toda a beleza que ela tem. 


*Texto meu também publicado em Blog Mais Viver Unimed Paulistana