Poesia

Escolhas

Escolhas, sempre escolhas.

Quando ouço um pedido, a escolha é minha: atender ou ignorar.
Ao falar, a escolha também é minha: abençoar ou ofender.
Num dia difícil, novas escolhas: crescer ou reclamar.
Num dia triste, outras escolhas: chorar ou rebelar-se.

Posso escolher a vida ou a morte. E se opto pela vida, a escolha é passar por ela ou desfrutá-la.
Posso escolher o perdão ou a mágoa. E se opto pelo perdão, a escolha é seguir em frente ou seguir junto.
Posso escolher o desafio ou a zona de conforto. E se opto pelo desafio, a escolha é enfrentá-lo com medo ou com ousadia.
Posso escolher a fé ou a dúvida. E se opto pela fé, a escolha é fé em mim mesma ou fé em Deus.

Escolhas, sempre escolhas e a todo o momento.

O que vestir, o que comer, a que filme assistir.
Como usar meus talentos, qual caminho seguir, com quem compartilhar a vida, qual marca deixar no mundo.
Viver de lembranças, de planos ou, simplesmente, um dia de cada vez.

Tenho liberdade para escolher, mas sou presa as consequências de cada escolha.
E pior do que fazer uma escolha errada é andar na indecisão…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s