Poesia

As palavras que eu não disse

Prendi as palavras.
Apesar delas sempre terem sido minhas companhias,
Já não quero usá-las.
De certa forma, elas também não seriam suficientes.


Escolhi assim.
Enquanto não as digo,
Ninguém as ouve.
Elas se tornam só minhas.
Meus segredos.
Minhas angústias.
Meus amores.
Meus medos.
 

Também segurei as lágrimas.
É melhor assim.
Ah, pois se assim não fosse,
Elas transbordariam tais como um longo discurso,
E é bem possível
Que revelassem o que tanto tento esconder.
 

Talvez, nesse meu silêncio, eu até force um sorriso.
Quem sabe ele não sirva como um disfarce,
Mascarando o que há aqui dentro?
Ou quem sabe, tanto o silêncio quanto o sorriso,
Digam por si mesmo o que não consigo dizer…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s