Poesia

Aquela dor

Eu pensei que chorar pudesse aliviar a dor.
Mas o que fazer se não há ninguém por perto para me abraçar
e dizer que tudo ficará bem?
Ou, timidamente, tentar enxugar as lágrimas?


Eu pensei que falar pudesse minimizar a dor.
Mas o que fazer se não há ninguém por perto para me ouvir?
Ou para me dizer que mesmo que a dor não vá embora estará comigo
?

Eu pensei que rir pudesse afugentar a dor.
Mas o que fazer se não há ninguém por perto para me distrair
?
Para me contar outras histórias, aquelas com final feliz
?

Eu pensei que seguir em frente pudesse fazer com que a dor ficasse para trás.
Mas o que fazer se não há ninguém por perto para me acompanhar?    
Ou para me indicar um outro caminho?

Penso que só me resta enfrentá-la.
Não sozinha.
Mas com Aquele que me abraça, mesmo quando não consigo senti-l0.
Me ouve, mesmo quando não falo.
Enxuga cada lágrima, até aquelas que não caíram.
E que, com seu infinito amor, me dá esperança e razão de continuar. 

Sim, a enfrentarei com A
quele que conhece toda a minha dor
E é minha eterna companhia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s