Reflexão

Sobre o que desejamos. Sobre o que fazemos.

Como um dente-de-leão, espalhando bons desejos e ações

 

 
Nas festividades (Natal, Ano Novo, Aniversário) temos o costume de desejar às pessoas amor, paz, alegria…
E de fato, são desejos nobres!
Mas… e quanto ao que cabe a nós? O quanto realmente estamos dispostos a amar o outro, a promover a paz, a trazer alegria e compartilhar da alegria do outro (sem competição nem inveja)?!?
Imagina só como seria se sempre que eu desejar algo bom à alguém, eu me disponha a ser ferramenta pra que esse bem ocorra na vida do outro!
Se eu desejo amor, mas nunca estou lá pelo outro, não faz sentido!
Se eu desejo paz, mas nunca estou pronta a perdoar e reconciliar, não faz sentido!
Se eu desejo alegria, mas sempre estou emburrada, de mau humor, não faz sentido!
Que Deus me ajude a dispor ao outro em amor, paz e alegria. Aí fará sentido!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s