Poesia

As promessas que eu fiz


Prometi que não ligaria mais para aqueles que não me ligam
Que não me importaria com aqueles que não se importam
E nem procuraria por quem não quer ser encontrado.

Prometi que jogaria fora os rascunhos passados
Bilhetes rasurados e amassados,
Cheios de palavras que não fazem mais sentido 
(mas por que será que ainda os guardo?)

Prometi que respeitaria o seu lado
Que entenderia seu caminho 
E apoiaria suas decisões.

Prometi que não guardaria os pedaços, 
Que tiraria sua foto do meu quarto
E que não escreveria cartas sem destino.

Prometi que não sorriria ao ouvir seu nome,  
Que o coração não bateria acelerado ao ouvir o telefone,
E que não ouviria mais a música que conta tão bem nossa história.

Prometi que não pensaria em você
E que se pensasse, não sofreria
E que se sofresse, não choraria.
(e você sabe que eu só choro depois de ser muito forte!)

Promessas que tentei, 
Desesperadamente cumprir.
E nem preciso dizer que não consegui…

Deve ser por causa daquela que fiz há tanto tempo.
E é tão fácil cumprir: a de sempre amar você. 

Poesia

Confie em nosso amor…

Por que você insiste em esconder as lágrimas,
Se eu disse que as enxugaria quando elas viessem?

Por que você diz que ninguém se importa
Quando eu já provei que sofro com você?

Por que você se preocupa tanto em ficar sozinho,
Se eu prometi que sempre estaríamos juntos?

Por que você tem medo do amanhã,
Se o que temos hoje é tão verdadeiro?

Por que você se sente tão perdido,
Se quando eu te abraço é com todo o meu coração?

Porque você me poupa da sua dor,
Se eu já chorei tantas vezes com você? (e você sabe que eu choraria de novo!)

Por que seu olhar está tão sério e seu sorriso se escondeu?
Você esqueceu-se que seu sorriso é como esperança para mim?
E seu olhar é luz quando só há escuridão aqui dentro?

Mas por que você não ouve
Quando eu digo que nossa história é sim o que eu quero viver?
Que ela é melhor do que qualquer melhor sonho que eu já tenha sonhado?

Eu escolhi juntar o meu caminho ao seu e não há nada que possa mudar isso.
Acredite nas minhas palavras.
Confie em nosso amor.

Ok?

Poesia

Compromisso

Recentemente li o livro Para Sempre (Kim Carpenter, Editora Novo Conceito) e fiquei maravilhada com a história, baseada em fatos reais.

O livro conta sobre um amor que resultou em casamento. Até aí, nada de mais. No entanto, uma fatalidade muda tudo, desfazendo planos e sonhos para o jovem casal, pois um grave acidente faz com que a esposa perca a memória, inclusive, fazendo com que se esqueça de que um dia se apaixonou e se casou.

Então, começa o drama para o “mocinho”. Apesar de toda a dor de ser desprezado, ele decide reconquistá-la, lutando assim pelo seu casamento.

E ao ouvir essa história, alguns diriam: isso é amor. E eu completaria: isso é amor e compromisso.

Pois muitas vezes o nosso desejo é desistir e talvez a forma mais fácil de lidar com o problema seja isso mesmo. Mas se nos lembrarmos do compromisso que fizemos um dia, teremos a oportunidade de renovar as forças e seguir em frente.

E não falo só do compromisso de casamento não. Afinal, nossa vida é cheia de compromissos que fazemos com Deus, com os outros e com nós mesmos.

Tem a ligação que você se compromete em dar, mas acaba deixando para lá. Ou o compromisso que faz com seu marido de poupar dinheiro para a compra da casa própria, mas quando vê, já não faz mais tanta força assim para guardar. Compromisso de se alimentar melhor, de fazer mais exercícios físicos, de ser pontual e de cuidar dos seus valores.

Fazendo um balanço da minha vida, posso citar de cor os compromissos que fiz ao longo dos últimos anos, mas que não honrei. Mas, em vez de me conformar, resolvi renovar tais compromissos. E me empenhar para cumpri-los. Isso fará bem para mim e para aqueles que acreditaram em mim.

Bem, pesquisando por aqui, descobri que a palavra “compromisso” deriva da palavra “promessa”. E talvez se olharmos dessa forma, conseguiremos levar mais a sério as nossas palavras e decisões. As que dizemos para os outros (independente de testemunhas ou não) e as que dizemos para nós mesmos.

*Texto meu também publicado em Mais Viver Unimed Paulistana