Poesia

Chuva… lá vem ela

Lá vem ela,
Com toda força,
Cheia de vontade,
Sem prestar contas a ninguém.

Lá está ela,
Lavando telhados e calçadas,
Regando a terra,
Banhando flores.

Aqui está ela,
Sendo música batendo em minha janela,
Tal como uma cantiga de ninar
a embalar meus sonhos.

Ah, lá se vai ela!
Refrescou minha noite,
Mas será que poderia também ter refrescado minha alma?
Levou embora a sujeira,
Mas será que poderia também ter levado meus temores?

Quem sabe da próxima vez que nos encontrarmos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s