Poesia

Para um dos meus grandes amores


Uma das pessoas que mais admiro no mundo é ainda uma pessoinha.

Gosta de Ben10, Homem-Aranha, Max Steel.

Passa horas lendo revistas Recreio, As Crônicas de Nárnia ou mesmo uma reportagem científica em Época.

Gosta de músicas do One Direction, Justin Biber e tenta dançar Gangnam Style. Também gosta de ouvir e cantar louvores… Heloisa Rosa, Vineyard e tantos outros. Desde pequenininho, já tinha as suas preferidas e cantava direitinho.
Como toda pessoinha, gosta de jogar vídeo-game, correr, balançar, se esconder. E como nenhuma outra que eu conheça, curte assistir documentários da National Geographic.

Não tem muito jeito para contar piadas, mas quanta coisa sábia consegue dizer espontaneamente.

Sim, ele é muito inteligente e até filósofo. É um pouco medroso e às vezes, nervosinho. É obediente, mas também sabe negociar.
E como é amoroso! Não pode ver ninguém chorando ou triste. Ficou branco por horas ao pensar que poderiam ter machucado o vovô. É preocupado, sempre perguntando se todos estão bem. Procura ser justo, e por isso, nunca dirá que alguém é mais bonito do que o outro, ou que ama mais a mim do que aos outros tios (hehe). 
Essa pessoinha não estava nos nossos planos. Mas como agradeço a Deus por ele estar nos planos dEle. 
Desde que soube que ele chegaria, meu coração foi se enchendo desse amor lindo. E hoje, 8 anos depois, vejo que esse amor só cresceu e assim continuará! 
Nesse momento, algumas lembranças me vêm à mente. Lembro-me da roupinha que dei quando ele nasceu. Ele ficava tão gordinho quando estava vestido com ela. Lembro de um dia em que o fiz dormir em meus braços, enquanto eu cantava baixinho. E quando ele já sabia cantar, eu ficava toda boba. Tinha uma música que eu achava extremamente triste (as flores já não crescem mais, até o alecrim murchou, o sapo se mandou, o lambari morreu, porque o ribeirão secou…) mas eu achava tão bonitinho ele cantando, que eu pedia para repetir toda hora. 
Suas pequenas conquistas se tornaram as nossas. Quando deu os primeiros passos, começou a tagarela, a andar de bicicleta sem rodinhas, a ler, a escrever. 
Ele sempre está me surpreendendo!
E eu não poderia dizer quantas coisas tenho aprendido com essa pessoinha. Seu sonho de ver Deus me inspira. Sua pureza na forma de amá-Lo me faz pensar em como eu tenho vivido esse amor. Sua confiança nEle me mostra quão pouca fé às vezes é encontrada no meu coração (Tia, Deus também ouve os adultos).
No fim de um dia difícil, posso ligar para ele e depois de alguns minutos conversando, já me sinto melhor. E quando desligo o telefone, estou com os olhos cheios de água e fico sorrindo à toa.
Gosto de sua companhia. E de ver um pouquinho de cada um de nós nele. 
Gosto de ler para ele e de ouvi-lo contando suas próprias histórias. Gosto de conversar com ele, seja para saber como foi seu dia ou só para saber o que aconteceu em um filme. 
Ainda não sei se ele será um bombeiro, um cientista ou um vendedor de pisos. Mas isso é o que menos importa. 
Pois ele já é uma das pessoas que mais admiro nesse mundo.
P.S: Biel, amo você! É tanto amor que me faz chorar só de pensar em você. Agradeço a Deus por você existir e ser essa pessoinha tão incrivel. Que você tenha um lindo aniversário. Que o nosso Papai do Céu te abençoe e cuide de ti. Hoje e sempre. Beijos.
Poesia

O ano que se passou…

Mais um ano se findou.

E o que nos vêm ao coração? Decepções, frustrações, desilusões?

Será que apenas as decisões erradas que tomamos, as palavras que não dissemos, as pessoas que magoamos, as desculpas que não pedimos, as barreiras que enfrentamos?

Será que apenas os momentos que não aproveitamos, os passeios em que não fomos, as viagens que não fizemos,  os livros que não lemos, os filmes a que não assistimos?

Será que só pensamos no que se perdeu, naquilo que nos entristeceu, enfureceu?

E por que não pensar nas muitas bênçãos e milagres que se recebeu?

O sol que nasceu e se pôs a cada dia, a chuva, o calor, o alimento, as flores que se abriram, o canto dos pássaros que se ouviu.

O casamento que aconteceu, o bebê que nasceu, a porta de emprego que se abriu, o aumento que finalmente saiu, uma bolsa de estudo que se ganhou, uma boa nota que se tirou.

O livramento de um tombo, de uma batida, de um assalto, de um incêndio, a cura de uma gripe, de um câncer, de uma mágoa, de um ressentimento.

A conversão de uma pessoa perdida, a reconciliação de uma pessoa querida, o reencontro com alguém que há muito não se via, novos amigos que se conquistou, velhos amigos que se preservou.

Um sonho realizado, um propósito confirmado, o despertamento, avivamento, a paz, segurança, esperança, alegria, restauração, proteção, a vida!

Ah, não há maior bênção do que essa: a vida!!!

E me refiro à vida de cada pessoa, cada parente, amigo, colega de trabalho, irmão em Cristo, vizinho, o balconista da padaria que te atende todo dia.

Cada pessoa que começou o ano junto com você e que pela graça, misericórdia e vontade de Deus irá terminar o ano junto também.

E o que dizer então da vida mais que abundante que Jesus nos deu???

Não há como mensurar, explicar…

E não há como negar que houve momentos difíceis, os quais nos fizeram chorar, pensar em desistir, sumir.

Mas podemos sim confirmar, se possível gritar, que em cada um desses duros, amargos momentos,
Deus estava presente, enxugando cada lágrima, afagando nossa cabeça, cantando uma canção de ninar bem baixinho para descansarmos em seu colo.

O choro durou toda a noite, mas a alegria raiou junto com o sol.

Cada decepção que sofremos Deus nos ensinou mais uma vez a amar e perdoar.
Cada perda que tivemos Deus nos ensinou mais uma vez a valorizar e agradecer por aquilo e aqueles que temos.
Cada decisão errada que tomamos Deus nos ensinou mais uma vez da importância de consultá-lo antes de tudo, e em alguns casos, até nos deu uma 2° chance para acertar.
Cada pessoa que magoamos Deus nos deu a consciência do erro, arrependimento, coragem e humildade para pedir perdão.
Cada luta que enfrentamos Deus nos deu as armas necessárias, a força precisa, o equilíbrio e a vontade de vencer.

Passamos pelo fogo, mas não nos queimamos.
Passamos pelas águas, mas não nos afogamos.
Passamos pelo vale da sombra da morte, mas não tememos mal algum.
Porque Deus nos ajudou, fortaleceu e sustentou com a destra da Sua justiça.

Agradeço a Deus por todas as coisas que aconteceram no decorrer desse ano, independentemente de considerá-las boas ou ruins.

Pois sei que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Romanos 8:28).

E entrego o proximo ano nas mãos do Deus Todo-Poderoso para que a sua boa, agradável e perfeita vontade seja feita em minha vida!!!!

Feliz Ano Novo!!!

* Texto feito em dezembro de 2007